Em carta, Lula lamenta a morte de João Gilberto

Imagem: Adenor Gondim/Governo da Bahia

Da Agência PT,

“Nesse momento de tristeza, minha solidariedade aos parentes, amigos e admiradores. A lembrança de João Gilberto, a felicidade que eles nos trouxe, e sua música, não terão fim”

Publicidade




Nascido em Juazeiro, na Bahia, João Gilberto reinventou a nossa música e a tornou música do mundo. A partir do samba criou um jeito novo de cantar e tocar, um jeito brasileiro, a Bossa Nova. Era o fim da década de 1950 e o país vivia o otimismo e as promessas de um Brasil moderno no período Juscelino Kubitschek. João Gilberto representou um país com a melhor música do mundo, que criou uma nova forma de cantar e que tocou em rádios no mundo todo.

Um sonho de Brasil criativo, avançado, que conhece seu passado e constrói o futuro, interrompido nos anos 60 pela brutalidade com que nossa democracia e aspirações são atingidas de tempos em tempos. Mas na música as sementes da invenção de João Gilberto cresceram e se multiplicaram.

Com seu talento e dedicação total recriou, recuperou e transformou centenas de canções dos mais diversos autores dos mais diversos gêneros. E inspirou gerações de artistas como Chico BuarqueCaetano Veloso e Gal Costa. Muitos são os filhos e netos musicais de João Gilberto.

Nesse momento de tristeza, minha solidariedade aos parentes, amigos e admiradores. A lembrança de João Gilberto, a felicidade que eles nos trouxe, e sua música, não terão fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *