Polícia do Rio perdeu imagens que poderiam identificar assassinos de Marielle

© Foto / Dayane Pires/CMRJ

Continua após a publicidade





Da Sputnik Brasil,

A Polícia Civil do Rio de Janeiro perdeu imagens do carro dos suspeitos de matar a vereadora Marielle Franco gravadas no dia do homicídio, em 14 de março de 2018.

A informação foi publicada neste domingo (13) pelo UOL, que afirma ter confirmado o episódio com fontes ligadas à apuração do assassinato de Marielle e seu motorista, Anderson Gomes. 

De acordo com a publicação, “imagens relevantes” foram encontradas em um estabelecimento comercial na Tijuca, bairro na Zona Norte do Rio, que poderiam ajudar na identificação dos autores do homicídio. O registro foi recolhido pela Polícia Civil logo após o crime e salvo em um pen drive, mas os policiais voltaram ao local cerca de 15 dias depois e solicitaram as imagens novamente, porque haviam perdido o arquivo. 

Todavia, não foi possível recuperar as imagens nessa segunda ocasião.

Continua após a publicidade





Segundo denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro, o policial militar reformado Ronnie Lessa e o ex-PM Élcio Vieira de Queiroz são responsáveis pelos assassinatos. A defesa dos policiais nega a acusação do MP carioca. 

Ainda de acordo com o UOL, o delegado Giniton Lages, que chegou a comandar as investigações sobre a morte de Marielle, afirmou em depoimento à Justiça que houve problemas para analisar imagens captadas por câmeras de segurança porque os policiais salvavam os arquivos no “formato errado”.

https://br.sputniknews.com/brasil/2019101314632189-policia-do-rio-perdeu-imagens-que-poderiam-identificar-assassinos-de-marielle/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *