Moro fez política na Lava Jato

Foto: montagem do chargista Jota Camelo

Qualquer pessoa que tenha cérebro que funcione sabe que a lava-jato nunca combateu a corrupção no Brasil e serviu apenas para um plano político.

Fizeram política sem pedir votos e quase meteram a mão em R$2,5 bilhões para criarem uma fundação que funcionaria como um bilionário partido político.

Agora o Moro quer ser presidente do Brasil e vai contar com o apoio da família Marinho.

O ex-deputado federal pelo PT do Rio de Janeiro tem razão, Moro fez política na lava-jato e já é candidatíssimo a destruir o bolsonarismo e disputar a presidência da republiqueta em 2022.

A ascensão do Moro significa a destruição da Constituição de 1988 e um ataque agressivo a nossa capenga democracia.

Vai ser uma briga grande de agora até 2022 com o aprofundamento da crise econômica num ambiente de desemprego alto, trabalho precarizado, salários baixos e a tentativa de impor uma ditadura gospel no país do futebol e do carnaval.

Vai ter confronto!

A população consciente não vai aceitar numa boa a imposição do falso moralismo dos fundamentalistas.

Só o futuro dirá quem será o vencedor dessa disputa.

Esperamos que os autoritários do mundo gospel e os defensores das ilegalidades do “morismo” sejam derrotados pelo bem do nosso Brasil.

Por Flávio Rezende, editor do Blog

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *