A bobagem da cor amarela não vingou

A bobagem da cor amarela não vingou

julho 4, 2021 0 Por admin




Por Flávio Rezende, editor do Blog

Alguns estão defendendo sem muita ressonância o “resgate” dos “símbolos nacionais” e da cor amarela que eles dizem ter sido apropriados pelo bolsonarismo.

Olhando a tragédia social, econômica e política que vivemos no Brasil temos a certeza de que cores e símbolos são o que menos importa.

Tradicionalmente no mundo todo, a cor vermelha é um símbolo da esquerda por representar o sangue derramado daqueles que lutaram por uma vida melhor e contra a opressão tendo sido assassinados pelos poderosos que matam e exploram o povo pobre.

A realidade nua e crua é a de que a luta pelo povo pobre é da esquerda.

A direita quer explorar e massacrar a população desamparada e neste momento o amarelo representa a direita nacional.

O dito resgate do amarelo é tão ridículo que a Folha de São Paulo fez uma musiquinha que mais parece uma chacota aos defensores dessa pauta sem importância dado as necessidade reais.

Sorte a nossa que nas três manifestações contra o Bolsonaro a cor que dominou os protestos foi o vermelho e os símbolos dos partidos de esquerda estiveram presentes na manifestação juntamente com os sindicatos e movimentos sociais tremularam suas bandeiras nos protestos populares contra o genocida.

A imagem da Paulista lotada é a prova viva de que as bandeiras da esquerda estarão presentes em todos os protestos contra o Bolsonaro e que ninguém quer fazer cosplay de bolsominions (usando amarelo) nas manifestações.

Vida que segue e FORA BOLSONARO.

Em tempo: a luta da esquerda não é só pelo Fora Bolsonaro. É uma luta contra a privatizações e contra a atual política econômica que piora a vida do povão.

A turma da blusa amarela está totalmente a favor da atual política econômica do governo Bolsonaro.

Pensemos nisso e vamos ao próximo protesto com as nossas cores e os nossos símbolos.