Podcast com Zé Dirceu, Carol Proner e Ju Furno: quem ganha com o preço da gasolina nas alturas?

Podcast com Zé Dirceu, Carol Proner e Ju Furno: quem ganha com o preço da gasolina nas alturas?

outubro 30, 2021 0 Por admin

Aumento no preço do gás de cozinha e da gasolina aconteceu por conta da modificação da política de preços da Petrobras – Fernando Frazão/Agência Brasil

Com a apresentação de Igor Felippe, o episódio também discute a criação do programa Auxílio Brasil

Da Redação

Ouça o áudio

No episódio desta semana do Podcast Três por Quatro, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, a economista Juliane Furno e a jurista Carol Proner debatem os efeitos colaterais do regime de preços da Petrobras na política e na economia brasileira

Segundo o Observatório Social da Petrobras, nesta semana, a gasolina chegou a um valor médio recorde nos postos brasileiros: R$ 6,36, diante dos R$ 6,25 de fevereiro de 2003, o maior preço médio registrado desde que Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) começou a publicar o índice, em 2002.  

Os aumentos ocorrem paralelamente ao lucro de R$ 31,1 bilhões da companhia de capital misto, registrado no terceiro trimestre de 2021, e ao aumento dos dividendos distribuídos aos acionistas.  

Mas por que e desde quando essa política vem sendo utilizada? Quais decisões o governo federal poderia tomar, mas que não vêm sendo sequer discutidas? E a quem interessa os preços altos dos combustíveis? Quem ouvir o podcast, vai saber.

Com a apresentação de Igor Felippe, o episódio também discute a criação do programa Auxílio Brasil, que irá substituir o Bolsa Família e o auxílio emergencial.  

Para os beneficiários do primeiro programa, será feito um reajuste de 20% sobre o valor médio pago às famílias. Já para os trabalhadores inscritos no CadÚnico e que estão inseridos nas faixas de pobreza e pobreza extrema, haverá um benefício mínimo de R$ 400. 

A mudança vai também diminuir a quantidade de beneficiários. Cerca de 5,4 milhões de beneficiários podem ter uma redução no valor do benefício, o que representa 37% dos 14,7 milhões de atuais beneficiários do programa, de acordo com dados oficiais publicados pelo jornal Estado de S.Paulo.

Para saber mais sobre esses assuntos, dá o play: